Meteorito que caiu na Rússia causa mais de 500 vítimas 

15/2/2013 8:21
Por Redação, com RT - de Krasnoyarsk, Rússia


O meteorito se inflamou pouco antes de tocar o solo, na Rússia

O meteorito se inflamou pouco antes de tocar o solo, na Rússia

O meteorito caído na região de Chelyabinsk nesta sexta-feira pesava dezenas de toneladas, disse o pesquisador sênior do Observatório de Pulkovo em São Petersburgo, Serguei Smirnov. O número de vítimas causadas pela queda passa de 500, segundo o Ministério das Situações de Emergência da Rússia.

“Até o presente momento, na região (de Chelyabinsk) foram registrados 514 casos de pessoas afetadas, onze delas foram hospitalizadas, incluindo duas crianças. A maioria dos afetados têm contusões e cortes e, portanto, não precisam de hospitalização. Os afetados receberam os cuidados médicos necessários” diz-se num comunicado difundido pelo centro de imprensa.

“Era uma bola de fogo muito brilhante, perfeitamente visível no céu da manhã, um objeto bastante grande com uma massa de muitas dezenas de toneladas, provavelmente,” disse Smirnov. “Ao cair, na atmosfera, um corpo semelhante começa a quebrar-se, a cair em fragmentos, sua velocidade é medida em quilômetros por segundo,” continuou.

Ele notou que a descoberta de fragmentos do meteorito vai ajudar os cientistas a obter respostas para muitas perguntas.

Assista ao momento da queda do meteorito:

Os usuários de internet, testemunhas da chuva de meteoros, escrevem sobre as impressões que o acontecido produziu neles: “Foi como uma imagem do filme sobre o fim do mundo. É que nem sequer o esperávamos. Foi muito assustador.”

“Reparei no céu quando ele estava voando e subitamente pegou fogo. Com olhos ofuscados, tive uma sensação de que estou a ponto de pegar fogo também. Senti muito calor,” disse outro.

Já o líder do partido liberal-democrata russo, Vladimir Zhirinovsky, conhecido por dar declarações provocantes, disse que a chuva não era de meteoros, mas sim consequência de testes de armamentos realizados na região pelos Estados Unidos. Zhirinovsky disse que o secretário de Estado norte-americano, John Kerry. tentou avisar seu homólogo russo, mas não o encontrou por telefone.

O primeiro-ministro russo Dmitri Medvedev reagiu à chuva de meteoros sobre os montes Urais:

– Colegas já notaram, sobre a região de Chelyabinsk, em Tyumen e em alguns outros lugares, houve uma chuva de meteoros. Este é mais um símbolo, talvez do nosso fórum – disse Medvedev durante a troca de opiniões no Fórum Econômico de Krasnoyarsk.

Segundo ele, o ocorrido é “prova de que não só a economia é vulnerável, mas todo o planeta”.






Os comentários às matérias e artigos aqui publicados não são de responsabilidade do Correio do Brasil nem refletem a opinião do jornal.

Deixe um comentário