Liverpool tenta restringir bronzeamento artificial

Desde 2000, a incidência de câncer de pele entre mulheres em Liverpool mais que dobrou

A cidade de Liverpool tenta fechar o cerco contra o bronzeamento artificial, com uma das maiores taxas de câncer de pele da Grã-Bretanha, inclusive entre jovens. O uso da técnica na cidade é muito maior do que na média do país, mas as autoridades locais hoje têm dificuldade de fiscalizar o serviço. Como não há obrigação de registro dos estabelecimentos que oferecem as câmaras artificiais de bronzeamento.

Supermercado na Grã-Bretanha irá oferecer teste gratuito de HIV

Resultado de exame de sangue fica pronto em até um minuto

Um supermercado na Grã-Bretanha irá começar a oferecer testes de HIV gratuitos que podem acusar o resultado em até um minuto. O serviço vai estar disponível a partir desta segunda-feira em um dos estabelecimentos da rede de supermercados Tesco na cidade de Slough, no Sudeste do país.

Serviço de informações britânico armazenava imagens de webcams

Em mais uma revelação de Snowden, GCHQ espionava, com o apoio da NSA, usuários do Yahoo! durante videochats. Grande parte das imagens armazenadas eram sexualmente explícitas

O serviço de informações GCHQ interceptou e armazenou as imagens de webcams de milhões de internautas que não estavam sob qualquer suspeita de ação ilegal. E, para isso, contou com ajuda da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA).

Mulher com ‘ossos de vidro’ atinge objetivo de ser mãe

Marie-Ann Andrews decidiu na adolescência que queria ser mãe

Uma mulher que sofreu mais de 200 fraturas ósseas na vida, por ter uma doença rara, conseguiu realizar o sonho de virar mãe. Marie-Ann Andrews, da cidade britânica de Milton Keynes, tem um mal conhecido como “doença do osso de vidro” ou osteogénese imperfeita.

Usina nuclear britânica detecta nível elevado de radiação

A maior usina de reprocessamento nuclear da Grã-Bretanha afirmou nesta sexta-feira ter detectado um aumento nos níveis de radioatividade e ordenou que todos os funcionários não essenciais ficassem em casa

A maior usina de reprocessamento nuclear da Grã-Bretanha afirmou nesta sexta-feira ter detectado um aumento nos níveis de radioatividade e ordenou que todos os funcionários não essenciais ficassem em casa.

Brasileiros são maioria entre garotos de programa em Londres

As leis britânicas não classificam como ilegal a prostituição punindo apenas quem solicita e paga por sexo

Não é que os brasileiros só querem fazer programa. São os clientes que só querem os brasileiros. Se for de outro país, não dá certo – simplifica Renato (nome fictício), um catarinense de 25 anos que mora em Londres desde 2012. Sua profissão: garoto de programa em tempo integral.

Polícia de Londres adota uso de câmera após morte que gerou protestos

Multidão gritou 'assassinos' para polícia após veredicto de júri em Londres

Os policiais de Londres que participam de ações com armas de fogo passarão a usar câmeras obrigatórias acopladas ao uniforme, em uma tentativa de trazer mais transparência às suas atividades. O anúncio foi feito na quarta-feira pouco depois de um júri concluir que a polícia metropolitana a Scotland Yard matou de forma legal um homem suspeito de estar armado.

Restos mortais de homem-elefante podem desvendar causas do câncer

Cientistas já demonstram entusiasmo com a possibilidade das descobertas

Uma análise dos restos mortais de Joseph Carey Merrick, mais conhecido como o “Homem-Elefante”, pode ajudar a desvendar as causas do câncer, afirmam cientistas britânicos. Nascido na Inglaterra em 1862, Merrick sofria de uma forma severa de uma doença que provocava o crescimento excessivo de seus ossos e tecidos.

Morre famoso assaltante britânico de trem Ronald Biggs

Biggs morou 31 anos no Rio de Janeiro, onde teve um filho, Mike, com Raimunda de Castro

Ronald Biggs, o famoso assaltante britânico que fugiu da prisão e viveu 31 anos no Rio de Janeiro, morreu aos 84 anos. Biggs, que participou da quadrilha que realizou o renomado assalto ao trem pagador de 1963, na Grã-Bretanha.

Homem sobrevive a 17 paradas cardíacas em um só dia

Segundo médicos, John Gilmartin não sofreu nenhum dano irreversível e já se recuperou totalmente

Um homem britânico que sofreu 17 paradas cardíacas e sobreviveu, já se recuperou totalmente do incidente, afirmaram os médicos que o atenderam. John Gilmartin, de 41 anos, de Chaddesden, no Leste da Inglaterra, teve o coração reiniciado 11 vezes em direção ao hospital e em outras seis ocasiões no Royal Derby Hospital, onde foi atendido.