Dilma mostra a cara do Brasil

No Plenário do Senado Romano, onde leis primordiais foram estabelecidas, manobrava-se à vontade

Por João Vicente Goulart – Vozes no Congresso se levantam contra, editoriais dos jornalões ficam em pé de guerra contra um esboço de ações governamentais mais participativas.

Dilma consolida democracia participativa e espanta fantasma da ditadura

A população tem direito a decidir seu próprio destino de forma direta, na democracia participativa

A edição do decreto 8.243, no último dia 23 de Maio, marca o fim de um ciclo ditatorial no país. Assinada pela presidenta Dilma Rousseff, a medida espana a poeira que resta do período em que o Brasil passou soterrado pela violência dos atos cometidos pela ditadura iniciada em 1964 e que, até hoje, mantêm-se [...]

Falta de transparência mina credibilidade militar egípcia

Rep/Reuters

Enquanto violência cresce, Forças Armadas aumentam controle sobre informação, cerceiam trabalho da imprensa e, com números contraditórios sobre mortos, reforçam dúvidas sobre seu real comprometimento com a democracia.

Conflitos religiosos ameaçam desgastar democracia Índia

No 66° aniversário de sua independência, país que se diz a "maior democracia do mundo"

No 66° aniversário de sua independência, país que se diz a “maior democracia do mundo” vê crescimento da tensão entre etnias e religiões gerarem clima de insegurança e abalarem unidade nacional.

Ministro alemão apela por retorno à democracia

Westerwelle evita falar em golpe, mas deixa em aberto se Berlim continuará a ajudar o Cairo financeiramente

Westerwelle evita falar em golpe, mas deixa em aberto se Berlim continuará a ajudar o Cairo financeiramente. Analistas dizem que europeus têm poucos meios de pressão.

A mídia e a disputa pela hegemonia

Reprodução

Por Altamiro Borges – Avança o consenso nas esquerdas políticas e sociais de que a mídia exerce hoje papel central na disputa pela hegemonia na sociedade. Não há como avançar nas lutas dos trabalhadores, na radicalização da democracia e na própria superação da barbárie capitalista sem enfrentar o poder altamente concentrado e manipulador dos latifundiários da mídia.

Democracia no Corinthians é tema de documentário

Corinthians

O ano era 1983. O Corinthians entra no gramado do Morumbi, onde disputaria a final do Campeonato Paulista contra o São Paulo. Nas mãos dos jogadores, uma enorme faixa dizia: “Ganhar ou perder, mas sempre com a Democracia”. Então um clube que ainda lutava para conquistar um lugar entre os mais bem sucedidos do Brasil, o Corinthians embalava sua torcida com um elenco que ganhava mais à medida que jogadores e dirigentes decidiam juntos os rumos em campo e fora dele.