Publicidade

Prefeitura amplia Serviço de Saúde Mental no município

19/4/2012 8:26
Por Prefeitura de Imperatriz


19/04/2012 08h24 – Atualizado em 19/04/2012 08h24 Prefeitura amplia Serviço de Saúde Mental no município”precisamos cuidar dos órfãos da sociedade moderna” diz Madeira (Foto : Josa Almeida)

A estrutura de saúde do Município de Imperatriz já se adequou à nova política de saúde mental do País. Ontem(17) mais um passo importante na estruturação da rede municipal  de saúde mental foi dado: a inauguração, pelo prefeito Madeira e pela secretaria de saúde Conceição Madeira, no bairro Santa Rita, da primeira residência terapêutica da cidade, organismo que deu lugar ao antigo Naise,  antes denominada de Clínica Psiquiátrica.

A secretaria de saúde Conceiçao Madeira  explicou que na verdade o Serviço de Residência Terapêutica foi implantado e está em funcionamento em Imperatriz desde Janeiro de 2012, quando foi fechado o NAISE, mas só agora foi possível a inauguração da Primeira Residência Terapêutica, uma  parceria entre o Ministério Público, do Ministério da Saúde, do Estado do Maranhão e do Município de Imperatriz. “ Cumpre-se, com isso  as diretrizes do processo de desinstitucionalização do tratamento de doentes mentais preconizado pelo Ministério da Saúde” acentuou a secretaria

Conceição Madeira informa que para  fechamento do Naise  foram apresentadas algumas propostas que já estão sendo cumpridas em sua maioria pela secretaria de saúde.  A primeira é  a implantação da residência terapêutica, que é uma casa que funciona na sociedade, na comunidade, num bairro onde os usuários oriundos do Naise, que já moravam lá há quase 15 anos e não tinham nenhum vínculo familiar nem social foram habitar.

“ Lá, eles aprendem a retomar uma vida normal, desempenhando funções como lavar, cozinhar, limpar, ir à farmácia e à padaria comprar um pão. Para isso, existe uma equipe de apoio realiza um trabalho de ajuda a esses pacientes. O ideal da Residência Terapêutica é que eles possam retomar suas vidas sozinhos, gerindo eles mesmos a casa em que moram” disse a secretaria.

Ambulatório desmembrado- Ontem pela manhã o prefeito e secretaria de saúde inauguraram o ambulatório em saúde mental que  foi desmembrado do CAPS II e ali serão executados serviços de ambulatório específicos para os  usuários que tiveram resgate das suas atividades, que podem trabalhar, que podem prover de outros meios e necessitam apenas de algum acompanhamento. O ambulatório, explica Conceição Madeira, está disponível para todos os cidadãos de Imperatriz que tiverem necessidade de atendimento.

Caps é reestruturado

A Secretaria de Saúde de Imperatriz reestruturou o Caps – Centros de Atenção Psicossocial e agora, o atendimento ficou mais completo para atender aos casos mais moderados  e até os mais complexos.

Segundo o prefeito Sebastião Madeira, o Caps Infantil é o único do interior do estado em funcionamento. Além disso, outras ações implementam o sistema, tais como o Consultório de Rua, que aproximam os moradores de rua do atendimento. O próximo passo são os leitos do Socorrão.

Madeira fez questão de frisar, durante as inaugurações deste dia 18 de abril, que “numa administração é preciso cuidar da infra-estrutura da cidade, mas também é preciso cuidar das pessoas e principalmente dos órfãos da sociedade moderna”. Em seu pronunciamento, o prefeito de Imperatriz disse ainda que “um projeto de desenvolvimento passa necessariamente pelo atendimento à população e essas são coisas intangíveis, que as pessoas não vêem”.

Jesus disseque deveríamos cuidar dos pequeninose que jamais podemos ser pedra de tropeço ou fazer algo que desvia estes pequeninos. Com esse pensamento, o prefeito Sebastião Madeira lembrou a integração da equipe que cuida da Saúde Mental em Imperatriz. “São 20 pessoas para atender 6 pacientes e isso acontece em poucos lugares do Brasil”, afirmou Madeira.

 




Os comentários às matérias e artigos aqui publicados não são de responsabilidade do Correio do Brasil nem refletem a opinião do jornal.

Deixe um comentário