Em sessão tumultuada, vereadores não conseguem afastar prefeito de Campinas

Em sessão tumultuada, vereadores não conseguem afastar prefeito de Campinas

Proposta recebeu 16 votos a favor e 15 contra. Para aprovar o afastamento, seriam necessários 22 votos

Por: Raoni Scandiuzzi, Rede Brasil Atual

Publicado em 16/06/2011, 13:30

Última atualização às 13:30

Tweet

São Paulo – Após uma tumultuada sessão na quarta-feira (15), na Câmara Municipal de Campinas, interior paulista, os vereadores não conseguiram afastar do cargo o prefeito, Dr. Hélio (Hélio de Oliveira Santos, do PDT). Os parlamentares votavam pelo afastamento enquanto durarem as investigações do Ministério Público, sobre esquemas de corrupção em licitações do Executivo.

A iniciativa do requerimento é do vereador Valdir Terrazan (PSDB), que chegou a colocar em xeque a honra da Câmara, caso o texto não fosse aprovado. “Não estou aqui para estar no palanque. Estou aqui para denunciar atos de corrupção, atos gravíssimos! A Câmara ou sai daqui honrada ou sai daqui acabada”, afirmou.

Após três horas de acusações, brigas e discussões dentro e fora do plenário, a proposta recebeu 16 votos a favor e 15 contra. Houve duas abstenções. Apesar de alcançar a maioria, para se aprovar o afastamento seria necessário que dois terços dos parlamentares (22) votassem a favor da matéria.

Além do plenário – com capacidade para 350 pessoas – lotado, algumas pessoas se agrupavam do lado de fora da Câmara, onde foram instalados telões para os interessados acompanharem a votação. A maioria pedia o afastamento de Hélio, mas havia alguns defensores da permanência do prefeito.

Dessa forma, Dr. Hélio permanece no cargo. O autor do requerimento garante que irá apelar para o Judiciário. “Lamentável a posição da Câmara Municipal de Campinas. A gente lamenta não poder dar a resposta à altura da população”, disse Terrazan.

Confira abaixo a lista dos votos por vereador.

Contra o afastamento:

1 – Angelo Barreto (PT)
2 – Antônio Flôres (PDT)
3 – Aurélio Cláudio (PDT)
4 – Cidão Santos (PPS)
5 – Francisco Sellin (PDT)
6 – Jaírson Canário (PT)
7 – Josias Lech (PT)
8 – Leonice da Paz (PDT)
9 – Miguel Arcanjo (PSC)
10 – Paulo Oya (PDT)
11 – Sérgio Benassi (PCdoB)
12 – Tadeu Marcos (PTB)
13 – Thiago Ferrari (PMDB)
14 – Zé Carlos (PDT)
15 – Zé Cunhado (PDT)

Votaram a favor do afastamento:

1 – Antônio Francisco – O Politizador (PMN)
2 – Arly de Lara (PSB)
3 – Biléo Soares (PSDB)
4 – Campos Filho (DEM)
5 – Dário Saadi (DEM)
6 – Dr. Élcio Batista (PSB)
7 – Luiz Cirilo (PPS)
8 – Petterson Prado (PPS)
9 – Professor Alberto (DEM)
10 – Rafa Zimbaldi (PP)
11 – Sebá Torres (PSB)
12 – Serafim Junior (PDT)
13 – Valdir Terrazan (PSDB)
14 – Vicente Carvalho (PV)
15 – Zé do Gelo (PV)
16 – Gilberto Cardoso (substituto de Artur Orsi)

Leia também:
Vereadores votam afastamento do prefeito de Campinas nesta quarta-feiraPT de Campinas defende manutenção de aliança na prefeitura apesar da criseGrampo cita políticos do PSDB no escândalo de Campinas