Neymar faz gol, mas perde para Messi em amistoso

3/7/2013 13:10
Por Redação, com agências - de Lima, Peru


Futuros companheiros de Barcelona, Neymar e Messi se enfrentaram pela última vez antes de se unirem na equipe catalã

Futuros companheiros de Barcelona, Neymar e Messi se enfrentaram pela última vez antes de se unirem na equipe catalã

Futuros companheiros de Barcelona, Neymar e Messi se enfrentaram pela última vez antes de se unirem na equipe catalã. Em amistoso beneficente realizado na noite de terça-feira em Lima, no Peru, os craques capitanearam dois times, e o argentino levou a melhor, vencendo o confronto por 8 a 5. O grande destaque da partida, no entanto, foi a Joia brasileira, que marcou um golaço do meio de campo.

O lance aconteceu aos 28 minutos do segundo tempo, e o placar já mostrava 8 a 4 para os Amigos de Messi. Neymar carregou a bola na intermediária e, no círculo central, tocou para Daniel Alves. O lateral brasileiro rolou para trás, e, de primeira, o novo reforço do Barcelona acertou um belo chute, encobrindo o goleiro Muslera. De acordo com a imprensa peruana, Neymar estava a 40 metros do gol. Além de promover a festa da torcida presente no lotado Estádio Nacional de Lima, o lance serviu como “vingança” para o ex-jogador do Santos.

Isto porque, na primeira etapa, o goleiro Muslera defendeu um pênalti do brasileiro com muita facilidade e brincou com o atacante. Colocou as mãos atrás da nuca, como se estivesse se espreguiçando. Neymar deu risada, e, minutos depois, devolveu a provocação, ao aconselhar o uruguaio a abrir o olho após sofrer o gol do meio de campo.

Outro jogador da Celeste que sofreu com as peripécias do camisa 10 da Seleção Brasileira foi Lugano. Zagueiro titular da equipe de Messi, o uruguaio sofreu dribles desconcertantes e se rendeu ao talento de Neymar, que anotou dois gols na partida.

Capitão da outra equipe, Lionel Messi se destacou no período em que ficou em campo (60 minutos) e, se não mostrou tanta habilidade quanto o brasileiro, foi mais efetivo. Anotou dois gols e distribuiu algumas assistências, sobretudo para o experiente meia argentino, Pablo Aimar, seu ídolo quando criança.

Dividido em dois tempos de 40 minutos, o jogo mostrava 5 a 0 para a equipe de Messi já no intervalo. Muito por causa de uma novidade na escalação do time de Neymar, cujo treinador foi o craque brasileiro Zico: O zagueiro italiano Materazzi, conhecido por ter sofrido uma cabeçada de Zidane na final da Copa do Mundo de 2006, jogou toda a primeira etapa como goleiro, no lugar de seu ex-companheiro da Inter de Milão, Julio César.

O arqueiro, campeão da Copa das Confederações com o Brasil, foi para a linha e mostrou certa intimidade com a bola nos pés, acertando alguns bons passes para Neymar. No segundo tempo, Julio voltou para o gol, e o time do ex-atacante santista diminuiu o prejuízo, terminando o jogo com um revés de 8 a 5.

Apesar dos desfalques de David Luiz, Robinho, Agüero, Fàbregas, Busquets, e Cavani, que haviam sido convidados e não compareceram, o amistoso entre Amigos de Messi e Resto do Mundo contou com as participações de grandes estrelas do futebol mundial como os brasileiros Daniel Alves e Júlio Baptista, além dos argentinos Lavezzi, Aimar, Mascherano e Demichelis, e dos uruguaios Lugano, Muslera, Godín, Gargano e Diego Pérez.






Os comentários às matérias e artigos aqui publicados não são de responsabilidade do Correio do Brasil nem refletem a opinião do jornal.

Deixe um comentário