Publicidade

Comissão aprova acordo de cooperação com a África Austral

5/5/2011 15:06
Por Agência Câmara


Arquivo – Saulo CruzDamião Feliciano apresentou parecer favorável ao acordo.

A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional aprovou na quarta-feira (4) acordo de cooperação entre o governo do Brasil e a Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral, para promover o desenvolvimento socioeconômico, industrial, científico e tecnológico de seus povos. O texto foi assinado no ano passado.

Os pontos centrais do acordo são a formulação e a implementação de políticas, estratégias, projetos e programas em atividades de interesse comum. Além disso, a cooperação também incluirá: estágios e missões técnicas, troca de informações, a organização de seminários, reuniões e programas de formação e de capacitação, bem como o desenvolvimento de pesquisas em áreas de interesse comum das partes.

O relator, deputado Damião Feliciano (PDT-PB), apresentou parecer pela aprovação do texto. “A matéria está de acordo com o interesse nacional de se aproximar do continente africano, hoje uma das regiões com maior crescimento econômico do mundo”, disse.

A Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral existe desde 1992 e é constituída por 14 países: África do Sul, Angola, Botswana, República Democrática do Congo, Lesoto, Madagascar, Malawi, Maurício, Moçambique, Namíbia, Suazilândia, Tanzânia, Zâmbia e Zimbabwe. A população somada é de 257 milhões de pessoas, e o Produto Interno Produto (PIB) somado é de 471 bilhões de dólares. A missão da comunidade é promover o crescimento sustentável e igualitário dos seus membros, para que a região se transforme em um ator competitivo e efetivo nas relações internacionais e na economia mundial.

Tramitação
O acordo vai tramitar na Câmara como o Projeto de Decreto Legislativo 63/11, que será analisado agora pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania e, em seguida, pelo Plenário.

Íntegra da proposta:PDC-63/2011Reportagem – Lara Haje
Edição – Juliano Pires




Os comentários às matérias e artigos aqui publicados não são de responsabilidade do Correio do Brasil nem refletem a opinião do jornal.

Deixe um comentário